bDay*39 Log

Bomb Royal

O dia começou com 3.

Estava 30 graus em Porto Alegre, eu e a Karin sentamos na mesa 30, a nossa ficha na banca 40 do Mercado Público era 0303330. O meu pedido de café da manhã de aniversário? O Bomb Royale, que vem com 3 bolas de sorvete. Pedi isso pela história no cardápio. Durante a segunda guerra, reuniam numa taça tudo o que havia na banca: sorvete, nata batida e salada de frutas. A banca era não era 30, pois nem tudo é perfeito. Outras tantas coisas também não eram 3, mas a idade sim. Entrei no último ano da minha década de 30, e 39 somado dá 3 (o que é verdadeiro para qualquer múltiplo de 3, ou seja, nada especial).

No almoço, nenhuma alusão ao número 3 ocorreu.

Nasci às 12 horas do ano de 1974, quando não houve horário de verão. Então às 13h, durante o almoço com a minha esposa, filha e sogra, tirei uns momentos para silenciar, mesmo que na mesa do restaurante. Naquele momento, há exatos 39 anos atrás, nasci. Pesquisando o que senti vejo que foi gratidão. Por aquele momento e por tantos outros que ainda virão. Pelas pessoas com quem convivi, ou com quem deveria ter convivido mais. Pelos aprendizados, que fazem com que a vida tenha sentido. Pelos sentidos que se dá ao aprendizado.

Muito em breve estaremos iniciando uma nova fase, com somente uma coisa a aprender: tudo. Uma cultura diferente, novos idiomas, novas formas de entender o mundo.

O dia 18 se encerrou de uma forma interessante. No sofá de casa, no sítio, vendo um bom filme de Bollywood, o último do Yash Chopra, na Netflix de UK. Exatamente à meia-noite olhei para o relógio e anunciei o fim do dia. Só faltou a Natya no sofá, mas havia ligado para ela 25 minutos atrás, então tudo certo. O tipo de coisa que lá será igual.

Talvez o próximo ciclo se inicie com 4, começando com 4 graus (hoje fez 6º em Amsterdam).

Also read...